O Boletim - Setembro/2007 - ANO 50 - Nº 598

Baixe aqui a versão em PDF


• REFLEXÕES COM BEZERRA
• EDITORIAL
• MOMENTO DE POESIA
• LIVRO DO MÊS
• VULTO DO MÊS
• LEMBRETE FRATERNO
• NO MUNDO DO ESPERANTO
• MENSAGENS QUE MERECEM MEDITAÇÃO
• MOVIMENTO ESPÍRITA
• PALAVRAS DE ALAN KARDEC
• NOTÍCIAS
• ATIVIDADES DO CENTRO

  

Bezerra convida-nos à reflexão

OPORTUNIDADE DE REDENÇÃO


Senhor!

Ensina-nos a santificar o trabalho.

Confiaste-nos as tarefas de redenção e agora nós te rogamos a oportunidade de exercê-las com enobrecimento e valor.

Tua voz nos chega, conclamando-nos ao processo de redenção, todavia, esmagados pela volúpia do egoísmo, não temos sabido valorizar a oportunidade sublime.

Aprendemos, contigo, luta e sacrifício, abnegação e cari-dade. Apesar disso, ainda nos detemos nas lutas das paixões insensatas, longe da ação libertadora e do bem que santifica.

Hoje, clarificados pelo teu Evangelho, fazemos uma pausa para escutar-te melhor no imo da alma, e podemos seguir-te despojados das exterioridades deprimentes, às quais nos detemos amarrados.

Praza a ti, Senhor, que aqui, na tua Oficina de Luz, dedi-cada ao ministério do amor, possamos encontrar-nos contigo, para que nos ensines a nos encontrarmos com nós mesmos, alterando, em definitivo, a diretriz das aspirações que nos detêm na retaguarda.

Amigo dileto,

Lá fora há tempestade! Faze que aqui haja paz.

A violência corre nas avenidas do mundo. Ajuda-nos a manter a harmonia interior, a fim de abrandarmos as conse-qüências da rebeldia. (...)

Não te pedimos, Senhor, a terapia preventiva que temos buscado através dos séculos, por impossibilidade de conse-gui-la.

Silenciamos as nossas ansiedades para suplicar-te oportunidade de redenção e ensejo de trabalho que nos cumpre santificar em tua casa de amor.

Sê, por isso, o hóspede invisível de nosso lar, o conviva especial de nosso templo, aqui recebendo os refugiados da agonia e os necessitados de esperança, apontando-lhes o rumo, caso não estejam em condições de fazê-lo em teu nome.

Senhor!

Esta é a casa que te oferecemos em nome do amor, pa-ra que teu nome aqui estabeleça as bases da era nova que nos cumpre viver.

Bezerra

(Fonte: Compromissos Iluminativos. p. 14-15)

 

voltar ao topo


EDITORIAL

O mês de setembro é, tradicionalmente, um período de muita alegria para a nossa Casa de Bezerra. Afinal, é o nosso aniversário e estamos completando 95 anos.

São 95 anos falando de Deus, de Jesus, da importância em tê-los em nossa vida, dentro do nosso coração.

São 95 anos praticando o Espiritismo, dentro das diretrizes traçadas por Allan Kardec, procurando superar as dificuldades que a condição humana nos impõe.

O fundador de nossa casa foi Emygdio da Graça, um  singelo funcionário dos Correios que pretendia expressar em atitudes, os preceitos que estava aprendendo na solidariedade espírita!

Eis aí a mística do Espiritismo. Somos levados a expressar no gesto e na palavra, a emoção que sentimos quando aprendemos o valor da solidariedade e da grandeza das coisas  simples e esta é a conduta que seguiram todos os que sucederam a Emygdio da Graça, sem exceção.
 
Nossa Casa passou por todas as turbulências políticas e sociais que assolaram o Brasil nos últimos 95 anos e em nenhum dia, fechamos as nossas portas, todas as dificuldades nos tornaram melhores e atentos perseguidores da justiça e do amor. Quanta alegria em sermos da Casa de Bezerra e, com isso, merecermos o apoio e a solidariedade de tantos quantos, em espírito, fazem parte da plêiade de trabalhadores envolvidos na obra desse missionário de Jesus.

Cada centímetro quadrado de nossa Casa, tem história, tem exemplos, tem coragem, fé e uma enorme esperança, imorredoura esperança no futuro. Somos herdeiros de tanta gente boa, de tantos exemplos expressivos, isso nos enobrece porque precisamos continuar e corresponder, dar seqüência e ao mesmo tempo, preparar o futuro para os jovens que irão conduzir a obra de Bezerra.

Diante de tantas coisas, tanto denodo, tanta responsabilidade que recebemos, como fraquejar? Como duvidar? Como darmos oportunidade para o desânimo?

As crises vêm e vão, as lágrimas brotam e secam, as indiferenças, as injustiças, as críticas, tudo rola no tempo e se esvai na sua esteira. Só as coisas boas ficam e os bons exemplos se firmam. Isso resume o nosso sentimento.


 

voltar ao topo


MOMENTO DE POESIA

No Templo da Educação

Distribuía o Mestre os dons divinos
Da luz do seu Espírito sem jaça,
E exclama, enquanto a turba observa e passa:
-“Deixai virem a mim os pequeninos!...”

É que na alma sincera dos meninos
Há uma luz de ternura, amor e graça,
De que o Senhor da Paz quer que se faça
O sol da nova estrada dos destinos.

Vós que tendes a fé que ama e consola,
Fazei do vosso lar a grande escola
De justiça, de amor e de humildade!

As conquistas morais são toda a glória
Que a alma busca na vida transitória,
Pelos caminhos da imortalidade.

João de Deus
(1830-1896)

Fonte: Parnaso do Além Túmulo, p.373.


voltar ao topo


LIVRO DO MÊS

Compromissos Iluminativos

MENEZES, Bezerra de. Compromissos Iluminativos. Rio de Janeiro, LEAL.

Nesta obra, o Espírito Bezerra de Menezes transmite men-sagens que orientam, esclarecem e confortam, tendo por fonte de inspiração o Evangelho de Jesus, visando à edifi-cação moral do homem e à consolidação do amor fraternal entre as criaturas. É um convite à reflexão e à iluminação interior.

Amigo leitor: Leia – Medite - Divulgue

     Instruções Psicofônicas


voltar ao topo


VULTO DO ESPIRITISMO

CEBM - Belos Confrades - II

LINDOLPHO ANTONIO
(síntese biográfica)
Autor: Lauro S. Thiago

Nasceu na cidade de Barra Mansa, em 22 de maio de 1916. Seus pais foram José Antônio, de nacionalidade libanesa, radicado no Brasil, e D. Cristina de Jesus Silva, portuguesa, os quais tiveram cinco filhos. Tendo-se a família transferido de Barra Mansa para Resende quando ele era ainda menino, nesta cidade fluminense fez seu Curso Primário. Esforçado e trabalhador, conseguiu entrar para o Serviço Público do então Distrito Federal e Capital da República.

Em maio de 1943, casou-se com Celina Maria Mendonça Antonio, irmã de doutrina que conheceu como cooperadora nos trabalhos do Centro que ele veio a freqüentar e, mais tarde, dirigir. Tiveram dois filhos: Miguel Cláudio e Marcia, que lhes deram seis netos.

Llndolpho Antonio fez-se espírita no lar de seus pais. Sua mãe foi quem lhe deu os primeiros ensinamentos do Cristo, à luz da Doutrina Espírita. A prática da Doutrina foi vivida, inicialmente e com profundidade, na formação de seu lar com Celina.

Chegou ao Centro Espírita Bezerra de Menezes, na Rua Maia de Lacerda, em 1939, través de um recado espiritual, vindo de Resende, que lhe trazia orientação no sentido de que procurasse o Centro Espírita Bezerra de Menezes — e a mensagem indicava o endereço: Rua Maia de Lacerda, 47— a fim de que ali pudesse cumprir compromissos assumidos ao reencarnar. Lindolpho recebeu essa orien-tação com humildade e muita fé, pondo-a em prática com grande senso de responsabilidade e invulgar devotamento. Logo se tornou seu associado e, em 1941, assumiu o cargo — o de bibliotecário —, no qual trabalhou até 1945, quando foi eleito 1º secretário. Em 1947 assumiu a vice-presidência, cargo para o qual foi reeleito quatro vezes sucessivas. Finalmente, em 1955, foi eleito presidente do Centro e nesse cargo permaneceu até sua desencarnação.

Durante os longos anos em que dirigiu o Centro, ao lado de reuniões reservadas para o estudo da mediunidade e sua prática, manteve sempre reuniões públicas de estudos doutrinários, com base nas obras de AIlan Kardec, orga-nizou ciclos de palestras, deu ênfase ao Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita e à Evangelização Espírita lnfanto-Juvenil. Cuidou do Esperanto; da Assistência Social; manteve no Centro serviços de assis-tência médica e dentária e outros, que muito beneficiam boa parte dos moradores necessitados da região.

Deve-se ainda às atividades e aos esforços de Lindolpho Antonio a construção dos diversos blocos que, num conjunto bastante funcional, compõem a atual sede do Centro.

Mas, as atividades de Lindolpho foram além do Centro Espírita Bezerra de Menezes, fazendo-se sentir no movi-mento espírita, especialmente no 12º Conselho Regional Espírita (12º CRE), da então USEERJ.

Sua dedicação estendeu-se finalmente à Casa de lsmael, de que foi leal amigo e servidor. Representou por algum tempo, no Conselho Federativo Nacional, a Federação Espírita do Distrito Federal. Era membro do Conselho Supe-rior da FEB e, nos últimos anos, também do Grupo lsmael, que freqüentou assiduamente até agravar-se o seu estado de saúde, com a conseqüente desencarnação, ocorrida aos 77 anos, no dia 5 de julho de 1993.


Fonte: Texto completo no Reformador de novembro de 1993. p. 350-351.

voltar ao topo


LEMBRETE FRATERNO

Reflexões sobre a Cruz que Carregamos


“Chamando para perto de si o povo e os discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir nas minhas pegadas, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me...” (Marcos. 8:34)

Jesus, em seu magistério de amor, não exortou os homens a se negarem, a se anularem em nome de uma vontade maior, pelo contrário, o Mestre Nazareno pediu que a re-núncia a si mesmo fosse um indício de quebra com o pas-sado, de abandono às práticas danosas e mesquinhas que prendem os homens às suas ilusões e apegos materiais.

Jesus ofereceu um mundo novo, uma nova expectativa na vida, esperando um novo homem e só assim, a seqüência do convite de Jesus pode fazer sentido, quando Ele requisi-ta que cada um tome a sua cruz e O siga...

Para seguir as pegadas do Cristo, é preciso bem mais que o arrependimento e a vontade. O caminho do Cristo pede renúncia, amor, perdão... O seguidor do Mestre precisa renunciar aos falsos valores, para que aprenda a conhecer os verdadeiros requisitos da fé; precisa amar a si mesmo, para que possa compreender o que é amar ao próximo e precisa, sobretudo, perdoar-se para que possa pedir perdão e também perdoar.

O evangelista Marcos reflete muito bem o pensamento do Cristo, quando primeiro coloca, ao aprendiz de cristianismo, a renúncia e depois, a tomada de sua própria cruz e só então, capacitar-se a seguir o Redentor.

É uma lição inesquecível, perceber que ao homem cabe carregar a sua cruz, ou seja, deve arcar com suas respon-sabilidades diante da vida e procurar no magistério divino, os elementos para torná-la mais leve e suportável.

Jesus não se oferece para carregar a cruz alheia, mostran-do que a salvação é uma questão que cada um deve procu-rar a seu modo, seguindo as regras cristãs e o exemplo que Ele legou. É uma indiscutível alusão ao livre-arbítrio, revivi-do por Allan Kardec na codificação espírita.

Jesus pode ser o Cirineu que nos ajude na caminhada em busca de nossa redenção. Muitas vezes o peso da respon-sabilidade pode ficar insuportável e Ele nos ofereça sua mão, mas nunca poderemos abdicar da tarefa de sermos os condutores de nossa liberdade.

Nosso doce educador oferece, nos escritos de Marcos, dois caminhos: Quem segui-lo, deve renunciar e tomar a sua cruz; quem não segui-lo, vai perder-se, ganhará o mundo, mas não ganhará o caminho para o Pai.

Os valores da Terra são cômodos, estão à nossa frente, visíveis; o luxo, o poder, as riquezas, todos nos dão a sen-sação da imortalidade... Já os do espírito são “uma promes-sa de Jesus” e perceber isso é um exercício que o Espírito pode levar séculos para entender!

Os valores do mundo têm um preço estabelecido por lei, a Lei de Causa e Efeito e o Espiritismo nos ensina que quan-do se faz uma escolha equivocada, isso não quer dizer a condenação eterna, pois o tempo e a reencarnação exibem a realidade. O homem sempre terá a oportunidade de se recompor, não é assim que um pai faz com o filho teimoso? Ou será que um pai da Terra é mais bondoso e justo que o Pai do Céu?

Nenhum homem é responsável pelos erros alheios, assim como ninguém é responsável pelos nossos, por isso o Mestre incentiva que cada um tome a sua cruz. Ele, por sua vez, tomou uma cruz que simbolizou os sofrimentos do mundo, cruz que se fez necessária para que seu exemplo fosse seguido por todos nós.
Jesus é o Bom Pastor que um dia, conforme está prometido em João 10,11-16, conduzirá um só rebanho em direção ao Pai, rebanho livre e sem cruzes.

Assaruhy Franco de Moraes

voltar ao topo


NO MUNDO DO ESPERANTO

“La paco de Jesuo estu en la koroj de
niaj karaj gefratoj."



O Esperanto- mensageiro
De encantados tempos novos
Erguerá nações e povos
Do campo de lodo e pó.
Da harmonia, timoneiro,
Que os portos da paz descerra,
Libertará toda a Terra,
Na glória de um mundo só!

Vemo-lo já, no futuro,
Fulgente, impávido e forte,
Vencendo a miséria e a morte,
— Luz fraterna em sendas mil!
Chave de amor santo e puro,
Abrirá caminhos grandes,
Do altivo Himalaia aos Andes,
Da Cochinchina ao Brasil.

Nessa eminência sublime
Do mundo regenerado,
Não haverá Jove irado,
Cujos carros fugirão;
Nem Babilônias do crime
Bebendo em festins sangrentos,
Nem purpúreos paramentos
De senhores da ilusão

Seus luzidos estandartes
Brilharão no mundo inteiro,
Abolindo o cativeiro
A que a maldade conduz;
Convertendo os Bonaparte
Em benfeitores amados,
De canhões – forjando arados,
De balas – penas de luz!

Hífen de sol, religando
Os Templos da Humanidade,
Da grande fraternidade
Fazendo virtude e lei;
Orgulho triste e nefando,
Que torvas guerras produzes,
Espadas, fuzis, obuses,
Mentiras, trevas – tremei!

Na Terra inda há sombra inglória
Da noite do mundo velho,
Embora seja o Evangelho
O Amor que do Alto reluz!
No limiar da vitória
Das verdades do Infinito,
ESPERANTO! Sê bendito
Ao doce olhar de JESUS!

Castro Alves
Poesia recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier, na
sessão pública do “Grupo Espírita Luiz Gonzaga”,
em 26/05/1947 e publicada no Reformador de agosto de 1947.

voltar ao topo


MENSAGENS QUE MERECEM MEDITAÇÃO

Pergunta: As almas desencarnadas continuam igualmente
no serviço da iluminação de si próprias?

Emmanuel responde:

“Nos planos invisíveis, o Espírito prossegue na mesma tarefa abençoada de aquisição dos próprios valores, e a reencarnação no mundo tem por objetivo principal a consecução desse esforço.”

(O Consolador – pergunta 224)

voltar ao topo


MOVIMENTO ESPÍRITA

SEMINÁRIOS   FEB / CEERJ
LOCAL: sede histórica da FEB
Av. Passos 30
I . DATA: 1 de setembro de 2007 (sábado)
HORA: 9:00 às 16:00
TEMA: O ATENDIMENTO NAS REUNIÕES MEDIÚNICAS
COORDENAÇÃO: Marta Antunes de Oliveira    Moura e Henrique Fernandes

* * * * * * * * * * * * * * * * *

2. DATA: 22 de setembro de 2007 (sábado)
           HORA: 9:00 às 16:00
           TEMA: MEDICINA, ESPIRITISMO E QUESTÕES BIOÉTICAS
          COORDENAÇÃO:Marlene Rossi Severino Nobre

=========================================

V ENCONTRO DE TRABALHADORES DO SAPSE
DATA: 2 de setembro de 2007
LOCAL: Associação Espírita Rita de Cássia
              Rua Gastão Penalva 31 (Andaraí)
HORA: 13:00 às 18:30
TEMA: SAPSE – Um desafio a realizar
COORDENAÇÃO: Elizabeth Campos

====================================

BIENAL DO LIVRO
13 a 23 DE SETEMBRO DE 2007
LOCAL:  RIOCENTRO
Visite o stand da FEB no Rio Centro
Rua A – estande 231 / 246 ª – Pavilhão Azul

=========================================

2° ENCONTRO ESTADUAL ESPÍRITA DE
DIVULGAÇÃO
LOCAL:  Escola Estadual Nuta Bartlett James (R. Sen. Salgado Filho esquina com Roldão Gonçalves) - Nilópolis, RJ
DATA: 30 de setembro, de 9:00 às 17:00
PROMOÇÃO: Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro (CEERJ)
TEMA:  Divulgação: De Onde Viemos? Para Onde Vamos?
Estão confirmadas as presenças dos expositores  Cezar Braga Said e Cesar Soares dos Reis.
Informações: (21)2224-1244 e www.ceerj.org.br.

=========================================

XVIII CONFRATERNIZAÇÃO ESPÍRITA
DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Realização: Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro - CEERJ
DATA:  26 a 28 de outubro de 2007
LOCAL: Palácio Quitandinha, em Petrópolis.
INSCRIÇÕES: até 15 / setembro / 2007
O LIVRO DOS ESPÍRITOS:
150 anos iluminando consciências
INFORMAÇÕES: 2224-1244 / 2224-1553

=================================

RÁDIO RIO DE JANEIRO 1400 AM
visite a página eletrônica (www.radioriodejaneiro.am.br)
Coopere. Divulgue.

voltar ao topo


Palavras de ALLAN KARDEC


ALMA  DA  TERRAI



(...)  A Terra não tem alma, que lhe pertença propriamente, porque não é um ser organizado, como os que são dotados de vida; tem-nos aos milhões, que são os Espíritos encarregados de seu equilíbrio, de sua harmonia, de sua vegetação, de seu calor, de sua luz, das estações, da encarnação dos animais, que velam, assim como a dos homens. Isto não quer dizer que tais Espíritos sejam a causa desses fenômenos: eles os presidem, como os funcionários de um governo presidem cada uma das engrenagens da administração.

Deus, criador, é a alma do Universo, de todos os mundos que gravitam no infinito, e os Espíritos incumbidos , em cada mundo, da execução de suas leis, são os agentes de sua vontade, sob a direção de  um delegado superior. Esse delegado pertence, necessariamente, à ordem dos Espíritos mais elevados,  porquanto seria injusto com a sabedoria divina crer que ela abandonasse ao capricho de uma criatura imperfeita o cuidado de  velar pela realização do destino de milhões de suas próprias  criaturas.

( Texto completo na Revista Espírita: jornal de estudos psicológicos. Ano XI. Tradução de Evandro Bezerra – Rio de Janeiro: FEB, 2005. Setembro de 1868. p. 362-.366.)

LEIAMOS KARDEC – ESTUDEMOS KARDEKC – ENTENDAMOS KARDEC
para VIVER JESUS

voltar ao topo


NOTÍCIAS DO CEBM

CONSELHO DIRETOR

Fundado em 12 de setembro de 1912 Diretores


Área Administrativa: Lydia Alba da Silva

Área Financeira: Ennio de Oliveira Tavares

Área de Assuntos Doutrinários: Lydia Alba da Silva

Área de Divulgação: Luís Henrique Fernandes de Souza

Área de Educação Espírita da Infância, Juventude e Família: Lucia Maria Alba da Silva

Área de Assistência e Promoção Social Espírita: Marcia Antonio Frota Correia

  • Fitas de áudio e vídeo para empréstimo
  • Procure um dos nossos plantonistas.

Espíritas: amai-vos e instrui-vos.”
(Espírito de Verdade)


•Leite, feijão e outros alimentos não perecí-veis (maio e junho)
•Cobertor, flanela (maio e junho)
•Roupa de cama (maio e junho)
        • NOVOS ASSOCIADOS
Para concretizarmos os novos projetos, precisamos aumentar o quadro de associa-dos cooperadores, corações generosos que se unam a nós, participando das despesas de manutenção e conservação dos prédios.
“AJUDAR É HONRA QUE NOS COMPETE.”
Contamos com você.

• PROJETO DE ADEQUAÇÃO DO AUDITÓRIO - TROCA DAS CADEIRAS
Contamos com a sua colaboração para o prosseguimento do projeto.
Informações na Secretaria.

REUNIÕES PÚBLICAS DE ESTUDOS DOUTRINÁRIOS, seguidas de passes e água magnetizada.
PROGRAMAÇÃO

 

TERÇA-FEIRA - 15:00

Dia 04 -     LE – Conclusões IV a VI  
Expositor: Welles Costa

Dia 11 -     Na seara doméstica
Obra: ESTUDE E VIVA – cap. 15 – Expositor: Sebastião Pimenta

Dia 18 -    Jesus em casa de Zaqueu
EV – cap.16: 3 e 4 – Expositora: Inês Gripp

Dia 25 -     LE-  Conclusões VII a IX
Expositor: Paulo Affonso de Farias

 

QUINTA – FEIRA - 19:00

Dia 06 - Guerras. Assassínios. Duelo. Pena de Morte
LE – questões 742 a 765 - Expositora: Zita Flora de Almeida

Dia 13 -     O homem no mundo
EV – cap. 17: 10 e 11 - Expositora: Katia Cristina Nunes Silvestre

Dia 20 -     Parábola do Festim de Bodas
EV – cap. 18: 1 e 2 - Expositora: Aimar Greco

Dia 27 -     Vida social. Insulamento. Voto de silêncio. Laços de família
LE – questões 766 a 775 – Expositor: Diogo Costa
                      

DOMINGO - 10:00

95  ANOS com Jesus e Bezerra
Obra: Compromissos Iluminativos – Espírito Bezerra de Menezes

Dia 02 -     Bezerra e o Espiritismo
Expositor: Assaruhy Franco de Morais

Dia 09 -     Considerações Oportunas - cap. 16
Expositora: Zita Flora de Almeida

Dia 16 -     Religião Cósmica do Amor - cap. 20
Expositor: Carlos Alberto Mendonça

Dia 23 -     Trabalhadores da última hora - cap. 25
Expositora: Sonia Arenaro

Dia 30 -    Página aos companheiros – cap. 29
Expositora: Aimar Greco


--------------------------------------------

Visite a LIVRARIA e a BIBLIOTECA do Centro. Fitas de áudio e vídeo para empréstimo. Procure um dos nossos plantonistas. “Espíritas: amai-vos e instrui-vos.” (Espírito de Verdade)

• Visite o nosso site: www.bezerramenezes.org.br. Assim, poderá ter o Centro em seu lar durante 24 horas. Apresente sugestões para que possamos melhor direcioná-lo a você. Cadastre-se para receber O BOLETIM on-line.

• O DEPARTAMENTO DE DIVULGAÇÃO dispõe, para empréstimo, de fitas de áudio e vídeo, com temas doutrinários. Possui uma biblioteca com mais de 1100 títulos à sua disposição. Procure um dos nossos plantonistas.
“Com o bom livro, caminhamos na direção do futuro e recebemos da Divina Imortalidade
a nossa gloriosa destinação de filhos da Luz.” (Emmanuel)

• As reuniões de Educação Espírita da Infância, Juventude e Família já se iniciaram, aos sábados, de 14:30 às 17:00. As inscrições estão abertas.

• Os GRUPOS DE ESTUDO, em 2007, estão em funcionamento. Prepare-se para freqüentá-los. Ainda há vagas!!! Inscreva-se.

• Consulte a programação dos estudos doutrinários. Sua presença às reuniões é aguardada com alegria.

• Prezado irmão associado: Coopere com nossa Casa mantendo em dia suas mensalidades. Delas dependem nossas tarefas assistenciais e de manutenção dos prédios.

PARTICIPE E DIVULGUE! CAMPANHAS:
   ° NOVOS ASSOCIADOS - Para concretizarmos os novos projetos, precisamos aumentar o quadro de associados cooperadores, corações generosos que se unam a nós, participando das despesas de manutenção e conser-vação dos prédios. “Ajudar é honra que nos compete.” Contamos com você.
   °Leite, feijão e outros alimentos não perecíveis.
   °Peças para enxoval dos bebês.
  ° Projeto de Adequação do Auditório - Campanha para Troca do Piso Juntos, atingimos a meta! Contamos com a sua colaboração para o prosseguimento do projeto. Informações na Secretaria.

• Visite a Área de Assistência e Promoção Social Espírita - AAPSE -  para conhecer as atividades que realiza. Informações :  às 3ª feiras - 16:00  e  5ª feira - 18:30.

voltar ao topo


 
ATIVIDADES DO CENTRO

18:50/20:15 – Reunião de Estudo e Educação da Mediunidade ( privativa)
18:30/20:00 – Reunião de Atendimento Espiritual (privativa)

...............................................................................................

13:45/15:00 – Reunião de Atendimento Espiritual (privativa)
14:30/15:00 – Diálogo Fraterno
15:00/16:30 – Reunião de Estudos Doutrinários (pública)
16:30/17:00 – Diálogo Fraterno
16:30/18:00 – Grupo de Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita (ESDE)

...............................................................................................

08:00/08:30 – Encontro de Oração
08:30/09:00 – Diálogo Fraterno
19:00/20:30 – Grupos de Estudo

  • Introdução à Doutrina Espírita
  • Básico da Mediunidade
  • Estudos do Evangelho

...............................................................................................

QUINTAS-FEIRAS

16:30/18:00 – Curso de Esperanto
17:30/18:15 – Evangelho no Lar
18:30/19:00 – Diálogo Fraterno
18:45/20:00 – Reunião de Atendimento Direto (privativa)
19:00/20:30 – Reunião de Estudos Doutrinários (pública)

...............................................................................................

08:00/08:30 – Encontro de Oração
08:30/09:00 – Diálogo Fraterno
18:45/20:00 – Reunião de Atendimento à Distância (privativa)

.................................................................................................

08:00/12:00 – Atividades do SAPSE (4º sábado)
15:00/17:00– Educação Espírita da Infância e da Juventude
15:00/17:00 – Educação Espírita da Família
15:00/17:00 – Grupo de Estudos Espíritas
17:30/19:30 – Grupo de Estudos Espíritas

.................................................................................................

10:00/11:30 – Reunião de Estudos Doutrinários (pú-blica)
13:45/16:30 – Caravana - Visita ao Instituto Miguel Pedro (mensal - no 3º domingo)
13:00/18:00 – Caravana - Visita ao Centro Espírita Filhos de Deus ( mensal - no 4º domingo)

Os GRUPOS DE ESTUDO em 2007 estão em andamento.
Prepare-se para freqüentá-los.
Ainda há vagas!!! Inscreva-se.

Visite a Área de Assistência e Promoção
Social Espírita para conhecer as
atividades.
Informações: às 3ª feiras - 16:00 e
5ª feiras - 18:30

voltar ao topo




Centro Espírita Bezerra de Menezes © 1912 - 2007. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rafael Santos