O Boletim - Setembro/2006 - ANO XLVIII - Nº 586

Baixe aqui a versão em PDF

• REFLEXÕES COM BEZERRA
• EDITORIAL
• LIVRO DO MÊS
• MOMENTO DE POESIA
• VULTO DO MÊS
• PÁGINA AO JOVEM
• NO MUNDO DO ESPERANTO
• LEMBRETE FRATERNO
• ATIVIDADES DO CENTRO
• PALAVRAS DE ALAN KARDEC
• NOTÍCIAS
• PENSAMENTOS QUE MERECEM MEDITAÇÃO
•Educação Espírita - Infância - Juventude e Família
  



Bezerra convida-nos à reflexão

O ESPIRITISMO ILUMINATIVO

 

 

 

O Espiritismo não é apenas o Sol da nova era. É o Cristo de Deus, descendo até nós, para nos alçar aos cumes da montanha da sublimação evangélica. Toda ascensão é feita de sacrifício e está assinalada pela dificuldade. Não ignoramos, nós outros, vossos guias espirituais, os vossos sofrimentos e as vossas dificuldades. Suplicais socorros, muitas vezes, na expectativa de que vos apresentemos soluções mágicas ou retiremos o fardo das aflições de sobre os vossos ombros.
       Acompanhamos a vossa jornada de sublimação, assinalada por defecções e angústias, por sorrisos e aspirações do bom e do belo, e envolvemo-vos em dúlcidas vibrações de paz. Ainda não somos os querubins em que um dia conseguiremos transformar-nos. Somos apenas vossos companheiros de jornada, cireneus que conhecemos o caminho que percorreis. Atravessamos, oportunamente, a mesma senda. Semeamos calhaus e colhemos pedrouços, e temos as mãos em chaga viva pelo amanho da terra, graças à charrua do dever. Por isto, filhos d’alma, não podemos realizar as vossas tarefas, mas partilhamos dos vossos esforços, solidários à vossa dor e afáveis às vossas preces ao Amigo de todos nós. (...) Não desfaleçais na luta!
       Ajuntai onde todos ou quase todos pensam em separar. Uni-vos para vos sustentardes uns aos outros.
... E amando, cantai o hino da caridade desfraldado pelo eminente Codificador do Espiritismo.  Vossos guias espirituais velam por vós em nome de Jesus. Vossos Amigos que se responsabilizaram pela vossa tarefa, na condição de fiadores amorosos, assistem-vos. Não duvideis. E quando, em um momento ou outro, vos sentirdes dominados pela solidão, fazei silêncio íntimo e os escutareis. Que o Senhor da Vida a todos nos abençoe!  São os votos do servidor humílimo e paternal de sempre.

Bezerra de Menezes

( Trechos da mensagem psicofônica através da mediunidade de Divaldo Pereira Franco, no encerramento da VII Conferência Estadual Espírita, no dia 10/04/2005, em Curitiba, Paraná.  Revista pelo Autor espiritual. )

voltar ao topo


 


EDITORIAL

Corria o ano de 1912. Um funcionário do antigo Departamento de Correios e Telégrafos, admirador do Dr. Bezerra de Menezes, espírita entusiasmado, estudioso, junto com um grupo de amigos de mesmo ideal, resolveu fundar uma Casa Espírita que desse sentido a todas aquelas considerações edificantes que Bezerra sempre passava para eles.
O Médico Amigo inspirava e o grupo, no dia 12 de setembro de 1912, tornava realidade a fundação do Centro Espírita Bezerra de Menezes.
Seu primeiro presidente foi Emygdio da Graça, o empreendedor funcionário dos Correios, que dedicou sua vida à Casa de Bezerra e estimulou o amor e a solidariedade como padrões da instituição.
A sobrevivência do Espiritismo no Brasil e, por extensão, das Casas Espíritas, faz parte de uma saga heróica, construída por homens de muita fibra, coragem, determinação, fé, e outro não foi o perfil de Emygdio da Graça e seus companheiros, que sofriam permanente assédio da intolerância religiosa dominante na época, verdadeira reminiscência dos negros anos medievais, guardadas as devidas proporções. Na década de 1940, as instituições religiosas não católicas, eram obrigadas a ter um registro na Polícia Política e Social e seus membros eram cadastrados para controle de atividades.
Apesar de todos os obstáculos, aquele ideal primordial permaneceu vivo entre todos os que vieram depois e aqui estamos completando, neste setembro, 94 anos de existência, não mais com as dificuldades dos tempos idos, mas com novos desafios, que não são maiores nem menores que os de antes, são igualmente provas pelas quais temos que passar e vencer.
Daquele tempo, ainda estão vivos o ideal e a presença permanente do querido amigo Bezerra de Menezes, a nos dizer, pelo exemplo, que todos os sacrifícios se transformam em bênçãos diante do Pai.

Que neste mês, em nossas orações, saibamos agradecer a oportunidade de nos congregarmos em nosso Centro, de estarmos trabalhando por nós e pelo próximo e esperando em Deus que continuemos respondendo a quem nos perguntar o nome, que nos chamamos AMOR.

voltar ao topo


 

MOMENTO DE POESIA

EM PAZ

Tanto roguei a paz consoladora
Durante os meus amargos sofrimentos,
Elevando a Jesus meus pensamentos,
Que recebi a paz confortadora!

Sentindo-me feliz, ditosa agora,
Nestas paragens de deslumbramentos
Onde terminam todos os sofrimentos
Que inundam de amargor a alma que chora.

Jesus! Doce Jesus meigo e bondoso,
Quanto agradeço a paz que concedestes
Ao meu viver tristonho e doloroso!

E desse lindo oásis encantado,
Canto de lua dos páramos celestes

Bendigo o vosso amor ilimitado!

Auta de Souza

Fonte: XAVIER, Francisco Cândido. Parnaso de Além-Túmulo.

   

voltar ao topo


 

 

LIVRO DO MÊS

O Espírito e o Tempo

PIRES, J. Herculano Pires. O Espírito e o Tempo. Introdução Antropológica ao Espiritismo. 9.ed. São Paulo, SP: Editora Paidéia, 2005.

“Sendo o Espiritismo uma realidade histórica, afirmada pelo Codificador e seus sucessores, tem ele o seu passado e o seu presente.” O livro compõe-se de 4 partes: Fase Pré-histórica; Fase Histórica; Doutrina Espírita; A Prática Mediúnica,  que registram o pensamento espírita e a cultura humanística de J. Herculano Pires. Leiamos, estudemos e divulguemos .

AMIGO LEITOR Lembre-se: “O livro edificante é sementeira da Luz Divina, aclarando o passado, orientando o presente e preparando o futuro...”
André Luiz    

    
Instruções Psicofônicas  


voltar ao topo


 

VULTO DO ESPIRITISMO

José Herculano Pires (Síntese biográfica)

 
 

Nasceu em 25 de setembro de 1914, na antiga Província de Avaré, Zona Sorocabana, e desencarnou a 09 de março de 1979, em São Paulo. Filho do farmacêutico José Pires Correa e da pianista Bonina Amaral Simonetti Pires. Fez seus primeiros estudos em Avaré, Itai e Cerqueira César. Revelou sua vocação literária desde que começou a escrever. Aos 9 anos fez o seu primeiro soneto, um decassílabo sobre o Largo São João, da cidade natal. Aos 16 anos publicou seu primeiro livro, Sonhos Azuis (contos) e aos 18 anos o segundo livro, Coração (poemas livres e sonetos). Colaborava com jornais e revistas da época, da Província de São Paulo e do Rio. Teve vários contos publicados com ilustrações na Revista Artística do Interior, que promoveu dois concursos literários, um de poemas, pela sede da UAI (União Artística do Interior), em Cerqueira César, e outro de contos, pela Seção de Sorocaba. Mudou-se para Marília em 1940, com 26 anos, onde adquiriu o jornal Diário Paulista e o dirigiu durante seis anos.

 

Com José Geraldo Vieira, Zoroastro Gouveia, Osório Alves de Castro, Nichemja Sigal, Anthol Rosenfeld e outros promoveu, através do jornal, um movimento literário na cidade e publicou Estradas e Ruas (poemas) que Érico Veríssimo e Sérgio Millet comentaram favoravelmente. Em 1946 mudou-se para São Paulo e lançou seu primeiro romance O Caminho do Meio , que mereceu críticas elogiosas de Afonso Schimidt, Geraldo Vieira e Wilson Martins.
Repórter, redator, secretário, cronista parlamentar e critico literário dos Diários Associados . Exerceu essas funções na Rua 7 de Abril por cerca de trinta anos. Autor de oitenta livros de Filosofia, Ensaios, Histórias, Psicologia, Parapsicologia e Espiritismo, vários de parceria com Chico Xavier. É um dos autores mais críticos dentro da Doutrina Espírita. Sua linha de pensamento é forte e altamente racional, combatendo os desvios e mistificações. Alegava sofrer de grafomania, escrevendo dia e noite. Não tinha vocação acadêmica e não seguia escolas literárias. Seu único objetivo era comunicar o que achava necessário, da melhor maneira possível. Graduado em Filosofia pela USP, publicou uma tese existencial: O Ser e a Serenidade. .
José Herculano Pires foi o que podemos chamar homem múltiplo. Em todas as áreas do conhecimento em que desenvolveu atividades - dentro e fora do movimento doutrinário - sua inteligência superior iluminadapela doutrina espírita e pela cultura humanística brilhava com grande magnitude fazendo o povo crescer espiritualmente.

 

(Texto completo em Expoentes da Codificação Espírita. Curitiba, PR: Federação Espírita do Paraná, 2002. p.169 - 171).

voltar ao topo


 

LEMBRETE FRATERNO

Reflexões sobre a CARIDADE

 
 

“Não saiba a vossa mão esquerda o que faz a vossa mão direita”...
Jesus (Mateus, 6:1 a 4)

Há pouco tempo, a imprensa noticiou um acidente que a natureza provocou em uma cidadezinha do interior brasileiro. Ventos fortíssimos destruíram as frágeis casas, praticamente acabando com a cidade e deixando os seus habitantes ao relento e sem recursos imediatos para sobreviver.
Mais uma tragédia que ocorre, mais um teste para avaliar a capacidade e os limites a que todos nós precisamos ser submetidos, na ordem divina dos resgates com a Lei de Causa e Efeito...
Essa Lei é soberanamente justa e seus efeitos podem não ser entendidos de imediato, podem não ser percebidos os mistérios penetráveis que regulam essas situações e somos, muitas vezes, levados a seguir o cômodo pensamento de que “é a vontade de Deus” para uns, ou o “castigo de Deus” para outros. Todo observador atento, porém, vai perceber muitos desdobramentos na dor que esses acontecimentos trazem.
Famílias ficam sem teto, crianças choram diante de  mães desoladas e pais impotentes para ajudá-las, olhares ficam perdidos, bens de uma vida inteira são arrastados e destruídos.
De repente, no meio de tanta dor, surge um homem que veio a pé de uma cidade vizinha, porque não tinha recursos para uma condução, carregando suas ferramentas de marceneiro para ajudar na reconstrução das casas. Logo depois, vem um pequeno lavrador trazendo do seu sítio a separação que fez dos mantimentos do mês para a família, dividindo com quem estivesse precisando de alimento...
Como por encanto, as estradas alagadas  começaram a  ficar congestionadas de tantos carros, carroças, caminhões que se dirigiam à vila destruída para prestar ajuda onde fosse preciso. De pronto, uma multidão estava agindo, apoiando, deixando seus afazeres normais para mostrar a sua melhor face.
Quem são eles? Não importa, são vizinhos de outras cidades, também pobres, são anônimos que se engrandecem nas sombras de uma ação conjunta. Deus sabe os seus nomes.
Jesus, o exemplo permanente, nos ensinou a prática do bem sem ostentação, dizendo claramente que devemos “ter cuidado em não praticar boas obras diante dos homens, para serem vistas”... É uma verdade que penetra nossa alma pelos séculos, garantindo que é muito melhor termos o testemunho dos olhos de Deus, que o dos olhos dos homens, pois nos olhos divinos está a recompensa que não precisamos pedir, nem esperar.

Lucas, em 6:1- 4, nos relata inolvidável lição de Jesus quando Ele comentou sobre o óbolo da viúva, que colocou duas pequenas moedas na caixa de doações do templo. Exaltou o Mestre a viúva, porque esta deu do que lhe faltava, enquanto os outros davam do que lhes sobrava.

Sempre existe mérito nas doações, mas Jesus destacou uma escala de valores que ressalta a condição em  que a esmola foi dada.
Naquele pequeno ponto perdido no mapa, o vento forte trouxe os ares quentes da Palestina do tempo do Nazareno e ali, a caridade moral e a caridade material foram praticadas na força viva do Evangelho de Jesus, num exemplo emocionado dado por pessoas simples mas conscientes de seu papel em um mundo que precisa e deve ser melhor.
No capítulo XIII de O Evangelho Segundo o Espiritismo, Kardec nos traz no versículo 9, a lembrança da Irmã Rosália que adverte: “Amemo-nos uns aos outros e façamos aos outros o que quereríamos que nos fizessem eles”.

O Espiritismo sintetiza seu caráter moral e renovador nesses preceitos e, por serem verdades cristãs, pertencem ao patrimônio moral da humanidade.

Assaruhy Franco de Moraes

voltar ao topo



PÁGINA AO JOVEM

 
   

“Enquanto a sua influência (a do Espiritismo)não atinge as massas, ele vai felicitando os que o compreendem.” ( Livro dos Espíritos. Conclusão V)

NA MARCHA PARA DEUS

Com o Espiritismo conseguimos observar o amor e a justiça divinos, que nos mostram os Espíritos em  sua condição original, na simplicidade e na ignorância, a fim de que possam alcançar virtudes e conhecimentos intelectuais, aos poucos, ao longo de multiplicadas idas-e-vindas, ao longo de várias reencarnações, até sua integração consciente com a Consciência Divina do nosso Criador.

JOVEM   AMIGO

Ser espírita, é ter essa condição de realizar o governo de si mesmo, pelo fato de poder compreender o que ensina e crê, condição que fortifica em cada um a confiança de que Jesus, o Cristo, é o nosso melhor Modelo e mais nobre Guia, sustentados por Deus, a Inteligência Suprema do Universo.

  

(Texto completo em : ALBUQUERQUE, Ivan de. Caminhos para o Amor e a Paz. Psicografia de J. Raul Teixeira. Niterói, RJ: Fráter. 2006. p. 47-9)

voltar ao topo


 

NO MUNDO DO ESPERANTO

“La paco de Jesuo estu en la koroj de niaj karaj gefratoj”

REQUISITOS PARA UMA HUMANIDADE FELIZ

     Trechos de mensagem recebida  pelo médium Divaldo Pereira Franco, em  30/ 01/78,
em reunião na Mansão do Caminho, em Salvador, destinada ao presidente da FEB ali presente.
Transcrita de Reformador, maio de 1978, FEB.

 

 

 

 

À medida  que a violência se dilua na compaixão e a agressividade se transforme em entendimento fraternal, prenunciando a Era Nova, o Evangelho terá logrado o seu fanal na mente  e no coração do homem. Quando os quadros das tragédias e os repetidos holocaustos de povos e nações forem páginas do passado, transformadas em sabedoria e amor, orientando o futuro, o Espiritismo terá realizado a grande etapa da renovação social da humanidade, ensejando aos governantes e ao povo mais justiça e direitos, ao lado dos inalienáveis deveres que a todos cumpre realizar.
No momento em que as fronteiras geográficas do mundo derrubarem as alfândegas e a fraternidade der as mãos às mais diversas criaturas que, não obstante falando os seus idiomas nacionais, possam entender-se sem barreiras de linguagem, utilizando-se da língua auxiliar, o Esperanto terá modificado o painel do orgulho humano de raça, de cor, de cultura e origem ancestral, podendo os homens reunir-se sob a árvore da solidariedade, porque todos se entenderão mediante uma expressão única.
A vitória do Evangelho, do Espiritismo e do Esperanto é inevitável, após as hecatombes lamentáveis que derruem as estruturas da moderna e belicosa civilização que conquistou os espaços siderais, venceu distâncias geográficas e que, no entanto, não reuniu os homens sob a bandeira branca e neutra da paz.... ....O Evangelho dulcificando as almas, o Espiritismo equacionando os enigmas do comportamento e amparando o homem facultarão que o Esperanto – ou  Evangelho dos idiomas – una as criaturas numa só linguagem e a Homeopatia – ou Espiritismo da Medicina, por identificar  que os males físicos e psíquicos procedem do espírito encarnado,  cuidará dos corpos e da mente dos homens, restabelecendo o “Paraíso Perdido”, na Terra, conforme concepção de Milton e que Allan Kardec registrou, do espírito São Luís, em resposta à questão nº 1019 de O Livro dos Espíritos:
      _ “Poderá jamais implantar-se na Terra o reinado do bem?”
      _ “O bem reinará na Terra quando, entre os espíritos que a vêm habitar, os bons predominarem, porque, então, farão que aí reinem o amor e a justiça, fonte do bem e da felicidade. Por meio do progresso moral e praticando as leis de Deus é que o homem atrairá para a Terra os bons espíritos e dela afastará os maus. Estes, porém, não a deixarão, senão quando daí estejam banidos o orgulho e o egoísmo.

“Predita foi a transformação da humanidade e vos avizinhais do momento em que se dará, momento cuja chegada apressam todos os homens que auxiliam o progresso. Essa transformação se verificará por meio da encarnação de espíritos melhores, que constituirão na Terra uma geração nova.
Então, os espíritos dos maus, que a morte vai ceifando dia a dia, e todos que tentem deter a marcha das coisas serão daí excluídos, pois que viriam a estar deslocados entre os homens de bem, cuja felicidade perturbariam....”

Ismael Gomes Braga  

(Psicografia  de  Divaldo Pereira Franco - Reformador,  fevereiro de 1983 – FEB)
Colaboração de Maria Ramos Williams

voltar ao topo


 

PENSAMENTOS QUE MERECEM MEDITAÇÃO

SEMPRE É BOM LEMBRAR

  • Faze de teu ambiente o teu mundo espiritual para compreenderes a grandeza da vida.
  • Habitua-te ao cumprimento da vontade do Senhor.
  • Aumenta a esperança que enflora o teu coração, fazendo-te também mais feliz.
  • Conhece-te a ti mesmo, a cada instante, recompensando-te com novas tarefas santas e espiritualizadas e segue jubiloso o teu caminho com Jesus.

Bezerra    

(Relicário de Luz. P.103-4 - trechos)

voltar ao topo



 

   

voltar ao topo



 


Palavras de ALLAN KARDEC

FALSOS IRMÃOS E AMIGOS INÁBEIS
OBRA: INSTRUÇÕES DE ALLAN KARDEC AO MOVIMENTO ESPÍRITA

 

“Nunca seria demais recomendar aos espíritas que refletissem maduramente antes de agir. Manda a prudência não confiar em sua opinião pessoal. Hoje, que de todos os lados se formam grupos ou sociedades, nada mais simples que se pôr de acordo antes de agir.

“Entre as inabilidades, é preciso colocar em primeira linha as publicações intempestivas ou  excêntricas, por serem os fatos de maior repercussão. Nenhum espírita ignora que os Espíritos estão longe de possuir a soberana ciência; muitos dentre eles sabem menos que certos homens e, como certos homens também, têm sua opinião pessoal, que pode ser justa ou falsa. (...) Em matéria de publicidade portanto, toda circunspeção é pouca. É um grave erro crer-se obrigado a publicar tudo quanto  ditam os Espíritos. (,,,)  É preciso semear, sem dúvida, mas semear a boa semente e em tempo oportuno.”
“Entre os falsos irmãos há os que apresentam a tendência de fazer o Espiritismo sair dos caminhos da prudência e da moderação; os que provocam nas reuniões assuntos comprometedores sobre política e religião, sempre pelo triunfo da verdade, que não pode ficar debaixo do alqueire; os que suscitam com habilidade a discussão de questões irritantes ou ferinas, capazes de provocar dissidências; os que excitam a inveja de predominância entre os vários grupos.” (...)

“Não se deve perder de vista que estamos em momento de transição, e que nenhuma transição se opera sem conflito. Mas, pouco a pouco tudo isso se extingue, a febre se acalma, os homens passam e as idéias novas ficam. Espíritas, elevai-vos pelo pensamento, olhai vinte anos para frente e o presente não vos inquietará.”

(Texto completo na  Revista Espírita. Março de 1863. Ed.FEB. p. 109-118)

voltar ao topo



Educação Espírita

Infância - Juventude e Família

 

“Educação deve ser vista como um ato de amor e assim ela se apresenta como Ciência, Filosofia, Arte e Religião. (...) Como Religião ela busca a salvação do ser humano no torvelinho de todas as ameaças, tentações e perigos do mundo. O ato de educar é essencialmente religioso. Não é apenas um ato de amor individual, do mestre para o discípulo, mas também um ato de integração e salvação. A educação não procura integrar o ser em desenvolvimento numa dada situação social ou cultural, mas na condição humana, salvando-o dos condicionamentos animais da espécie, elevando-o ao plano superior do espírito.”

PIRES, J. Herculano. Pedagogia Espírita. cap.O Mistério do Ser. p.2

Evangelizadores, pais e responsáveis se unem num esforço conjunto para atingir esse futuro glorioso.  Junte-se a nós. Ofereça a seus filhos a oportunidade de preparar-se para o amanhã.

voltar ao topo



NOTÍCIAS

TVCEI
A primeira webtv espírita do mundo

Espíritas do mundo inteiro agora podem assistir a uma programação essencialmente doutrinária e interagir na primeira WebTV Espírita do planeta. Desde o dia 1 de agosto de 2006 está no ar a tvcei.com. A  emissora ainda está em fase de teste, mas já é pioneira: inaugura a mais nova mídia na divulgação do Espiritismo. Em apenas um mês de funcionamento, superou todas as expectativas e já é o site espírita mais acessado do mundo.
Para assistir, basta entrar no site www.tvcei.com. A tvcei.com é uma iniciativa do Conselho Espírita Internacional – instituição resultante da união, em âmbito mundial, das Associações Representativas dos Movimentos Espíritas Nacionais, de mais de 30 paises. A programação da tvcei.com é inteiramente gratuita e dirigida a todas as pessoas interessadas em conhecer a Doutrina Espírita. Atualmente a TVCEI possui 2 canais. O canal 1 é dedicado à programação diária, variada, 24 horas no ar. O canal 2 é dedicado a transmissões ao vivo de palestras doutrinárias, seminários, congressos e outros eventos espíritas. O Conselho Espírita Internacional solicita a todos os companheiros espiritistas que divulguem a tvcei.com. o e-mail: tvcei@tvcei.com.  Una-se a tvcei.com - Uma nova era na divulgação do Espiritismo!

 - DO CEBM

• Visite o nosso site: www.bezerramenezes.org.br. Assim, poderá ter o Centro em seu lar durante 24 horas. Apresente sugestões para que possamos melhor direcioná-lo a você. Cadastre-se para receber O BOLETIM on-line.

• O DEPARTAMENTO DE DIVULGAÇÃO dispõe, para empréstimo, de fitas de áudio e vídeo, com temas doutrinários. Possui uma biblioteca com mais de 1100 títulos à sua disposição. Procure um dos nossos plantonistas.
“Com o bom livro, caminhamos na direção do futuro e recebemos da Divina Imortalidade
a nossa gloriosa destinação de filhos da Luz.” (Emmanuel)

• As reuniões de Educação Espírita da Infância, Juventude e Família já se iniciaram, aos sábados, de 14:30 às 17:00. As inscrições estão abertas.

• Inscreva-se nos Grupos de Estudo que o Centro oferece. Informe-se na Secretaria.

• Consulte a programação dos estudos doutrinários. Sua presença às reuniões é aguardada com alegria.

• Prezado irmão associado: Coopere com nossa Casa mantendo em dia suas mensalidades. Delas dependem nossas tarefas assistenciais e de manutenção dos prédios.

• CAMPANHA DE NOVOS ASSOCIADOS - Para concretizarmos os novos projetos, precisamos aumentar o quadro de associados cooperadores, corações generosos que se unam a nós, participando das despesas de manutenção e conser-vação dos prédios. “Ajudar é honra que nos compete.” Contamos com você.

•Projeto de Adequação do Auditório - Campanha para Troca do Piso Contamos com a sua colaboração. Informações na Secretaria.


 
   

 

voltar ao topo


 

ATIVIDADES DO CENTRO

18:50/20:15 – Reunião de Estudo e Educação da Mediunidade ( privativa)
18:30/20:00 – Reunião de Atendimento  Espiritual (privativa)
...............................................................................................

13:45/15:00 – Reunião de Atendimento Espiritual (privativa)
14:30/15:00 – Diálogo Fraterno
15:00/16:30 – Reunião de Estudos Doutrinários (pública)
16:30/17:00 – Diálogo Fraterno
16:30/18:00 – Grupo de Estudo: Introdução à Doutrina Espírita * O Livro dos Espíritos
                    – Grupo de Estudo: * O Livro dos Médiuns
...............................................................................................

08:00/08:30 – Encontro de Oração
08:30/09:00 –  Diálogo Fraterno 
15:00/17:00 – Artesanato
19:00/20:30 – Grupos de Estudo

  • Introdução à Doutrina Espírita
  • Básicos da Mediunidade
  • Estudos do Evangelho
...............................................................................................

15:00/16:30   –  Estudo  da Doutrina Espírita em Esperanto
16:30/18:00   –  Esperanto: Curso Básico
18:30/19:00   –  Diálogo Fraterno
19:00/20:30   –  Reunião  de Estudos Doutrinários (pública)
...............................................................................................

08:00/08:30  - Encontro de Oração
18:45/20:00 - Reunião de Atendimento à Distância (privativa)
.................................................................................................

15:00/17:00 - Educação Espírita da Infância
15:00/17:00 - Educação Espírita da Juventude
15:00/17:00 - Educação Espírita da Família
15:00/17:00 - Grupo de Estudos Espíritas
17:30/19:30 - Grupo de Estudos Espíritas
.................................................................................................

10:00/11:30 - Reunião de Estudos Doutrinários (pública)
13:45/16:30 - Caravana - Visita ao Instituto Miguel Pedro ( mensal - no 3º domingo)
13:00/18:00 - Caravana - Visita ao Centro Espírita Filhos de Deus ( mensal - no 4º domingo)

 

voltar ao topo



 

Centro Espírita Bezerra de Menezes © 1912 - 2006. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rafael Santos